Centro de Cidadania LGBT supera expectativas de atendimentos nos primeiros dias de funcionamento

Um grande passo em direção a igualdade social e de gêneros foi dado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), na última terça-feira (17), com a inauguração do Centro de Cidadania LGBT. O espaço reúne diversos serviços voltados para a população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros, como apoio psicológico, jurídico, assistência social e inclusão ao mercado de trabalho e tem como objetivo garantir os direitos da população LGBT.

Com apenas dois dias de funcionamento, o Centro de Cidadania LGBT já atendeu cerca de 80 pessoas interessadas nos serviços oferecidos pela casa. A maior procura tem sido pela retificação do nome.

“Nós não esperávamos por essa demanda nos primeiros dias, mas estamos muito satisfeitos em saber que a população tem procurado seus direitos. Recebemos alguns pais que vieram conhecer o Centro para trazer seus filhos e isso é muito bom”, explicou a responsável pela administração do Centro, Josy Silva.

O Centro é uma iniciativa pioneira na Capital paraibana e é considerado um marco histórico para a cidade de João Pessoa, pois oferece um serviço exclusivo a população LGBT, garantindo a inclusão, a proteção e também novas oportunidades, com atividades que passam pelo acesso ao crédito, promoção da saúde e pela garantia dos direitos essenciais, como moradia, empregabilidade e educação.

O espaço funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, em frente ao Parque Solon de Lucena, a Lagoa, no Centro. O prédio fica localizado ao lado do Restaurante Popular e a expectativa é que realize mais de dois mil atendimentos mensais.

“Existe uma lacuna na sociedade no que se refere à garantia dos direitos da população LGBT e o Centro foi criado justamente para suprir essa necessidade. A tendência é que cada vez mais pessoas procurem o nosso espaço”, destacou Josy Silva.

Transcidadania JP – O programa Transcidadania tem como objetivo fazer um levantamento social do número de travestis e transexuais da capital paraibana e qualificá-las para o mercado de trabalho. Atualmente, cerca de 285 pessoas estão cadastradas no Transcidadania. Por meio dele, as travestis e transexuais são encaminhadas para cursos de qualificação como Pronatec e Senac, de acordo com o perfil de cada uma.

Serviços O Centro também disponibilizará uma sede do Banco Cidadão, Ouvidoria, bem como acesso às parcerias já firmadas com os programas do Governo Federal como Bolsa Família, Minha Casa, Minha Vida; além de disponibilizar um espaço para funcionamento de outros serviços de assistência social como o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Centros de Referência da Assistência Social  (Cras), Centro POP e as Casas de Acolhida, o que facilita muito o encaminhamento aos serviços já existentes.

No apoio jurídico a população das travestis e transexuais, será orientada em como fazer a retificação de seus nomes, bem como garantir o respeito ao nome social. Haverá a promoção e inserção ao mercado de trabalho, garantindo empregabilidade para a por meio da parceria com o Sistema Nacional de Emprego de João Pessoa (Sine-JP), por meio do Programa Transcidadania.

Promoção à saúde – Além dos demais serviços ofertados para o público LGBT, o Centro também contará com práticas integrativas complementares na área de saúde a exemplos das atividades de massoterapia, Reike, entre outras praticas de saúde integral.